Crescendo na graça e no conhecimento

Lições 4.o Trimestre 2013

Lições 4.o Trimestre 2013
Conselhos para a vida

Lição 1 - O Valor dos Bons Conselhos
Lição 2 - Advertências Contra o Adultério
Lição 3 - Trabalho e Prosperidade
Lição 4 - Lidando de Forma Correta com o Dinheiro
Lição 5 - O Cuidado com Aquilo que Falamos
Lição 6 - O Exemplo Pessoal na Educação dos Filhos
Lição 7 - Contrapondo a Arrogância Com a Humildade
Lição 8 - A Mulher Virtuosa
Lição 9 - O Tempo para Todas as Coisas
Lição 10 - Cumprindo as Obrigações Diante de Deus
Lição 11 - A Ilusória Prosperidade dos Ímpios
Lição 12 - Lança o teu Pão Sobre as Águas
Lição 13 - Tema a Deus em todo o Tempo

Comentarista:

José Gonçalves - Pastor, Professor de Teologia, Escritor e Vice-presidente da Comissão deApologética da CGADB; Comentarista das revistas de Escola Dominical da CPAD.

8 de maio de 2012

SARDES, A IGREJA MORTA


Sardes, a Igreja que precisa de avivamento

Avivamento. Este é o clamor secreto no coração da Igreja do Senhor Jesus Cristo nestes últimos tempos. Carecemos de um genuíno despertamento. Sardes, disse o SENHOR, tens nome de que vives, e estás morto.
Que coisa. Parece uma contradição. Na verdade, Igreja é nome de quem tem vida, igreja é lugar de júbilo, celebração, adoração, santuário de DEUS. Mas é preciso além de ter o nome de vivo, estar vivo. Morto, biblicamente falando, significa estar em pecado. As nossas obras refletem nossa condição espiritual, os frutos falam mais alto do que o nome. Jonas quando em fuga da presença do Senhor, ao ser confrontado teve que confessar: Eu sou hebreu. Estou errado, fugindo da presença do Senhor, mas sou hebreu. Jonas 1:9.
            Somos a Igreja do Senhor. Ainda que o nosso testemunho não fale tão alto quanto as letras douradas das fachadas dos templos, os paletós de listras, ou os vestidos da moda.
            Ainda que a nossa voz não faça diferença quando as autoridades mudam as leis, oprimem a causa dos pobres e das viúvas. Ainda que a mídia despeje seus dejetos sobre a sociedade faminta que come de tudo que se lhe apresenta aos olhos sem questionar, e que muitas vezes é usada como espada de juízo contra nossas distorções, verdadeiras, exageradas ou mentirosas. Somos a Igreja do Senhor que precisa de avivamento:

                Vós sois o sal da terra. Mas, se sal se tornar sem gosto, com que se há   de salgar. Para nada mais serve a não ser jogado fora para ser pisado     pelos homens.  Mateus 5:13.

Sardes estava perdendo o sabor. Deixou de influenciar, de ser sal, tornou-se comum conforme suas próprias obras demonstravam que não tinham se achado íntegras na presença de DEUS.
Então, o que fazer para viver o avivamento?

Lembra-te, pois, do que tens recebido e ouvido,

            Lembrar-se de DEUS e Seus ensinamentos é o primeiro passo. Enquanto estamos ensimesmados, vivendo a vida pelo que dá na telha sem consultar a cabeça que é Cristo, a coisa não anda certa.
            É preciso lembrar dos ensinos do Senhor. Lembrar de onde paramos, de como saímos da dependência de DEUS para depender dos projetos mirabolantes, das ofertas alçadas, dos amigos influentes na política. De como orávamos pedindo o pão de cada dia e agora oramos pela cabine dupla ou a mansão no Lago Sul.
            Lembrar que somos pó, mas que também somos filhos de DEUS cuja misericórdia é a causa de não sermos consumidos pois a sua misericórdia não tem fim, conforme se lembrou Jeremias. (Lamentações 3.22).
Lembrar-se de lembrar ao Senhor de lembrar-se de nós em Seu Reino.  Lucas 23:42.
            Lembrar-se dos grandes feitos do Senhor em nossa vida. Salmos 126:3.  Lembra daquele dia que você ouviu a Palavra do Senhor e sentiu uma brisa suave a refrigerar a alma e sem menos perceber, estava dobrado de joelhos orando e glorificando o nome do Senhor Jesus? Lembra de quando chegou em casa e disse para todos que agora era crente. Lembra disso ? Lembra quando tinha tempo para ir às consagrações, círculos de oração, cultos de doutrina, culto matutino, congressos no interior, vigílias nos sítios, ou visitas à casa das irmãs de oração ? Lembra ? Lembro, agora, e choro.
Depois de lembrar, guardar, trazendo de volta à lembrança aquilo que pode lhe trazer esperança. (Lamentações 3.21) Lembrar de que somos pecadores, carentes da misericórdia de DEUS. Salmos 103:14.
Lembrar-se daquele que socorre a plantinha da fé sufocada pelos cuidados mas os cuidados deste mundo, e os enganos das riquezas, e as ambições de outras coisas, entrando, sufocam a palavra, e fica infrutífera. Marcos 4:19
E, agora, Sardes, lembrar-te da bondade de DEUS que te conduz ao arrependimento para conhecer plenamente a verdade e tornar a despertar (2 Timóteo 2:25,26), levantando-se dentre os mortos (Efésios 5:14). Então, arrepende-te. Eu não queria ter feito. Nem você, nem Sardes, nenhum cristão sincero. Mas fez. Mas existe a solução que vem pelo arrependimento.
Pois “haverá maior júbilo no céu por um pecador que se arrepende do que por noventa e nove justos que não necessitam de arrependimento”. Lucas 15:7. Arrependimento para vida (Atos11.18), para remissão de pecados (Lucas 24:47), para a salvação (2 Coríntios 7:10)
            Lembrar-se do ensino do culto de doutrina e procurar aplicá-lo no dia a dia.

Ser Vigilante

Sede vigilante. Pois não se sabe o dia nem a hora em que o Filho de DEUS, o nosso Senhor Jesus Cristo, o dono da casa que há de vir para buscar a sua Igreja Vitoriosa. Maranata ! Vigiar que possa escapar de todos as coisas que têm de suceder e estar em pé na presença do Filho do Homem. Lucas 21:36.
Vigiar em oração, sem cessar, sem esmorecer. 1 Pedro 4:7; “Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; o espírito, na verdade, está pronto, mas a carne é fraca.” Marcos 14:38 
Vigiando a todo tempo, orando, para que possamos escapar de todas estas coisas que têm de suceder antes da Sua vinda gloriosa e estar em pé na presença do Filho do Homem. Lucas 21:36.
Vigiar nossas palavras, atos, pensamentos, propósitos e intenções de coração. Vigiar no trato com nossos irmãos, co-herdeiros com Cristo, sem espancá-los, feri-los, magoá-los, pois, são tão valiosos para DEUS quanto nós mesmos. Mateus 24:42-51. Vigiar consolidando o resto que estava para morrer, os fracos de mãos cansadas, joelhos trementes, duvidosos, sem forças para caminhar. Apocalipse 3:2; Isaías 35:3
É já a hora de despertarmos do sono; porque a nossa salvação está, agora, mais perto de nós do que quando aceitamos a fé (Romanos 13:11). Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; na verdade, o espírito está pronto, mas a carne é fraca. Mateus 26:41.
            Imagine agora a cena de um soldado em pleno campo de batalhas, cansado após um combate onde vários companheiros morreram na trincheira, deita-se dentre os mortos no combate e adormece. Os adversários vão embora. Mais tarde chega uma tropa aliada para prestar apoio aos feridos. Alguns gemem, choram, contam o que se passou. Aquele soldado, no entanto, continua dormindo em meios aos mortos e não é identificado como sobrevivente da peleja. Os aliados vão embora, e ele ficou dormindo.
Alguns apesar de soldados de Cristo permanecem a dormir em meio aos mortos, as pessoas deste mundo praticando as suas práticas, vivendo como estes. Cansaram da peleja e agora descansam em meio aos mortos, que coisa! E quando o Senhor vier? Daí o brado do apóstolo Paulo: “- Desperta, ó tu que dormes, e levanta-te dentre os mortos, e Cristo te esclarecerá.” Efésios 5:14.


... não contaminar as vestes,

Adão e Eva contaram sua condição de pecado ao perceberem que estavam nus. O pecado deixa o homem despido diante de DEUS. Os laodicenses Colossenses 3.5,8. Estavam tão cegos espiritualmente que não reconheciam tal condição. Foi preciso a mensagem de exortação do Espírito ao anjo da Igreja.
Quando aceitamos a Cristo como Salvador trocamos de vestimentas. Efésios 4:24. Somos motivados a largar as velhas vestimentas adereçadas da prostituição, a impureza, o apetite desordenado, a vil concupiscência e a avareza, ira, da cólera, da malícia, da maledicência, das palavras torpes da vossa boca. E a nos vestirmos do novo, que se renova para o conhecimento, segundo a imagem daquele que o criou; a revestir-mo-nos do Senhor Jesus Cristo, de vestes de salvação e de ternos afetos de misericórdia, de bondade, de humildade, de mansidão, de longanimidade.
Quando o profeta Josué esteve diante do Senhor com vestes sujas, o inimigo passou a acusá-lo diante de DEUS. E ainda hoje acusa os santos. Ele também fala alto querendo dizer que não tem mais jeito para nós. DEUS repreendeu o inimigo e orientou o profeta a trocar as vestes e a prestar mais atenção nos seus ensinos. Ainda tem uma saída para aqueles que porventura pecaram sujaram as suas vestes espirituais, tem jeito. A Palavra de DEUS que é fie e verdadeira nos afirma que em Apocalipse 22:14: “Bem-aventurados aqueles que lavam as suas vestiduras no sangue do Cordeiro, para que lhes assista o direito à árvore da vida, e entrem na cidade pelas portas”. 
A Palavra é bem clara. O verbo se encontra no presente. Bem – aventurado os que lavam as suas vestiduras. Ou seja, a vida cristã autêntica é um processo contínuo de purificação e aperfeiçoamento. Nós não somos daqueles que se encurvam e caem, mas, quando porventura tropeçamos, logo levantamos e ficamos de pé. Lavados e remidos no sangue do Cordeiro que tira o pecado do mundo.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Entre em contato conosco


Se copiar algum texto, favor citar a fonte com o nome do autor e o link deste blog.