Crescendo na graça e no conhecimento

Lições 4.o Trimestre 2013

Lições 4.o Trimestre 2013
Conselhos para a vida

Lição 1 - O Valor dos Bons Conselhos
Lição 2 - Advertências Contra o Adultério
Lição 3 - Trabalho e Prosperidade
Lição 4 - Lidando de Forma Correta com o Dinheiro
Lição 5 - O Cuidado com Aquilo que Falamos
Lição 6 - O Exemplo Pessoal na Educação dos Filhos
Lição 7 - Contrapondo a Arrogância Com a Humildade
Lição 8 - A Mulher Virtuosa
Lição 9 - O Tempo para Todas as Coisas
Lição 10 - Cumprindo as Obrigações Diante de Deus
Lição 11 - A Ilusória Prosperidade dos Ímpios
Lição 12 - Lança o teu Pão Sobre as Águas
Lição 13 - Tema a Deus em todo o Tempo

Comentarista:

José Gonçalves - Pastor, Professor de Teologia, Escritor e Vice-presidente da Comissão deApologética da CGADB; Comentarista das revistas de Escola Dominical da CPAD.

3 de maio de 2012

TIATIRA, A IGREJA TOLERANTE


TEXTO ÁUREO: Não vos prendais a um jugo desigual com os infiéis; porque que saciedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas? E que concórdia há entre Cristo e Belial? Ou que parte tem o fiei com o infiel?  (2 Co 6.14,15).

VERDADE PRÁTICA: O verdadeiro amor tudo suporta, mas não pode tolerar o pecado, porque o amoroso Deus exige santidade e justiça dos seus filhos.

TEXTO BÍBLICO:  Ap. 2. 18 - 29

Introdução:

Ao pastor de Tiatira o Senhor Jesus se apresenta como o Filho de DEUS, e mais, aquele que tem olhos como chama de fogo, aquele que sonda mentes e corações, ou seja tudo, todas as coisas estão nuas e patentes aos olhos de quem havemos de tratar, prestar contas (Hebreus 4.13).
O Senhor reconheceu o trabalho dos irmãos da Igreja de Pérgamo e seu esforço demonstrado através do crescer constante das suas obras, maiores do que as primeiras, e assegurou a recompensa a cada um segundo as obras feitas em Deus. Por outro lado identificou também em Tiatira a necessidade de tomada de posição intransigente em relação à práticas de pecado que estavam entrando na Igreja.
            Daí já podermos destacar inicialmente que  o crescimento da obra e a multiplicação de número de membros da Igreja não pode deixar de lado o aspecto de refutar a tolerância com práticas que desagradam a Deus. Pois sem profecia o povo se corrompe. Provérbios 29.18. A referência de êxito da Igreja não se estabelece pelo crescimento numérico mas sim, espiritual.

Conheço as tuas obras

A maioria dos cristãos separa o domingo como o dia do Senhor, que tem como princípio ser um dia de descanso e dedicação a Deus. No entanto para muitos se torna o dia mais ativo da semana. Uma correria desenfreada que pouco reflete o sentido do dia do Senhor.  A obra do Senhor não pode parar. No entanto, é bom destacar que ativismo não é sinônimo de crescimento espiritual.  Vejamos o exemplo de Marta e Maria, as irmãs de Lázaro.
            Marta estava bem intencionada porém, sobrecarregada, estressada, cheia de afazeres. A ponto de reclamar a Jesus da atitude aparentemente leniente de sua irmã Maria sentada passivamente na sala aos pés do Mestre.  Ele alerta aquela do perigo que está correndo: - Marta, Marta estás ansiosa e afadigada com muitas coisas. Mas a tua irmã escolheu a melhor parte a qual não lhe será tirada. Lucas 10.41 e 42.
Esta situação dá a entender que precisamos primeiro ouvir do Mestre quais as  prioridades da obra. È a Igreja de Tiatira nos parece ter esta consciência., levar a mensagem a tempo e fora de tempo, remir o tempo, trabalhar com a graça do Senhor na vida a exemplo do apóstolo Paulo que trabalhou mais que os demais, mas sabia que o dínamo de suas ações não eram suas forças pessoais, mas sim o poder de Deus. Leia I Coríntios 15.10. A Igreja do Senhor, a exemplo do Senhor Jesus, continua a trabalhar enquanto é dia e se expande  crescendo na graça diante de DEUS e dos homens, caindo na graça do povo.

Algo a ser corrigido na Igreja de Tiatira

Tenho, porém, contra ti o tolerares que essa mulher, Jezabel, que a si mesma se declara profetisa, não somente ensine, mas ainda seduza os meus servos a praticarem a prostituição e a comerem coisas sacrificadas aos ídolos. Apocalipse 2.20-21

            Os desvios de conduta sejam de ordem moral, doutrinária, teológica, ou de qualquer tipo precisam ser identificados, corrigidos e repreendidos. Aqui DEUS alerta que tinha algo contra aquela Igreja. Mas que coisa. Imaginar que DEUS tem algo contra mim ! Isto é na verdade consequência do pecado do homem.
            Verificamos na Bíblia, quando trata da questão do pecado, que quem peca, peca contra DEUS. Passa-se para o lado oposto, abrem-se brechas para a cunha do inimigo. Mas a revelação da Palavra de DEUS serve como espelho para que me corrija e assim possa ver no espelho a minha figura e ajeitar minha aparência diante de DEUS. Tiago 1.23.
            O pastor de Tiatira estava sendo tolerante com o pecado de um grupo que mantinha a prática do culto pagão aos ídolos, prostituindo-se com deuses estranhos, a exemplo de Jezabel a adoradora de Baal, esposa do rei Acabe, aquela que tinha 450 profetas que foram destruídos por Elias, sendo por isso perseguido por ela. I Reis 18.19-22.
            Um determinado prefeito de Nova Iorque estabeleceu como política de segurança pública a “tolerância zero”. Nada de concessões ao erro comprovado. Assim precisamos ser radicais em relação ao pecado. Nada de confundir com a discriminação, isolamento ou sectarismo em relação à sociedade. Jesus comia com publicanos e pecadores. Mas nada de concessões ao pecado. Pregava o arrependimento para remissão dos pecados e orientava: não peques mais, não pequeis para que não lhes sobrevenha mal maior. João 5.14; 8.11.
Determinado grupo em Tiatira tinha liberdade consentida para ensinar aos irmãos e até incitá-los às práticas em desacordo com a Palavra de DEUS.
Hoje temos o exemplo de mais diversas correntes de pensamento baseados e centrados em concepções meramente humanas, sejam de ordem teológica, dogmática ou extática, influenciando o comportamento de muitos através de ensinos, ou “sentir de Deus” distorcido seja na a classe da escola bíblica dominical, a reunião de oração, os grupos familiares, aos púlpitos, em casa. Um pouco de fermento leveda toda a massa, advertiu Paulo. Gálatas 5:9; I Coríntios 5:6.
A falta de princípios éticos cristãos para nortearem as ações da vida pessoal também se configuram em uma espécie de filosofia de vida do tipo “Jezabel”, que só traz malefícios para seus praticantes, e a Igreja também sofre com isso.  
O pastor portanto precisa ser o primeiro a ver o que está acontecendo. Além de constatar, é preciso agir contra o ensino de Jezabel que contaminou a ovelha que aprendeu errado e ensina errado. DEUS ainda deu tempo para se arrependerem. Muitos ditos ateus argumentam que DEUS se fosse DEUS não poderia agir de maneira dura, como um carrasco medieval, matando e destruindo pessoas. Eles desconhecem o atributo fundamental do Senhor: DEUS é amor ! E por amor age com justiça. Ele deu tempo para que o povo do tempo de Noé se arrependesse dos seus pecados mas estes não quiseram (Gênesis 6) e morreram; assim como foi nos dias de Noé assim também são estes últimos tempos (Mateus 24.37. Lucas 17.26). DEUS é longânimo para com as pessoas não querendo que nenhum se perca. Mateus 18.14; João 6.39.
Jesus está às portas para voltar mas ainda tem dado tempo para que nos arrependamos e nos convertamos dos nossos pecados. 2 Pedro 3.9. Aleluia!  Este é o ano aceitável do Senhor (Isaías 61.2; Lucas 4.19), antes de chegar o Dia do Senhor.
É interessante que para nós DEUS nos concede um ano para tomarmos uma posição diante dele para que depois chegue o Dia do Senhor. Joel 1.15; 3.14; Isaías 13.6; refs. Temos o ano todo, toda a dispensação da graça para refletirmos a respeito das coisas de DEUS e tomarmos uma posição enquanto que o Senhor terá o seu Dia.
            O Senhor foi longânimo com aqueles de Tiatira. Mas apontou as consequências na vida daqueles que persistissem no caminho do erro: iriam cair enfermos, sofrer grande tribulação, destruir o futuro dos filhos, se permanecessem voluntariamente praticando aquela falsa doutrina que se arraigava no conhecimento e a conivência com as coisas que aparentemente não fazem mal mas que provém das profundezas do adversário. Que coisa !

Outra carga não porei sobre vós;

DEUS não nos prova além das nossas forças. I Coríntios 10.13. Jesus nos ensinou que aquele que quiser segui-lo, deve renunciar a si mesmo e tomar a cada dia a sua cruz. Lucas 9.23; 14.27; Mateus 10.38.
Não se trata aqui de penitência física, autoflagelo ou práticas deste tipo; refere-se à necessidade de se assumir a posição de seguidor de Cristo em meio às adversidades inerentes e consequentes ao próprio fato de se ter tomado a firme decisão de seguir a Cristo, rejeitando o mal e apegando-se ao bem, ainda que este seja mais penoso.
Perseguições, lutas, renúncias, batalhas contra o mal, tudo deve ser encarado com realismo e bom ânimo ante as aflições deste mundo porque outra carga além daquela que carregamos o Senhor não porá sobre os nossos ombros porque ele conhece a nossa estrutura. Porque cada um levará o seu próprio fardo. Gálatas 6:5. Sabendo que as mesmas aflições são compartilhadas pelos santos no mundo porque, se for da vontade de DEUS, é melhor sofrer por praticar o que é bom do que praticando o mal. 1 Pedro 3.17.
Claro que existem os fortes e os fracos. Há pessoas robustas que podem levar, digamos, até dois sacos de cimento nos ombros. Eu só posso levar por enquanto um saquinho de dois quilos na mão. Mas precisamos levar, sempre, nossa carga que é suave e nosso fardo que é leve (Mateus 11.30), principalmente em relação às cargas da culpa do pecado antes de aceitar a Jesus como Salvador, que não tem sequer comparação.
Vale lembrar a recomendação do apóstolo Paulo da necessidade de ajudar os outros na caminhada, recomendando a levar as cargas uns dos outros e, assim, cumpriremos a lei de Cristo. Gálatas 6:2. Visto que nós que somos fortes devemos suportar as debilidades dos fracos e não agradar-nos a nós mesmos. Romanos 15:1. Compreensão difere de tolerância. Para isto serve a admoestação, a exortação, para colocar as pessoas ao lado, confrontadas com a verdade em amor, para a partir daí tomarem um novo rumo, um novo proceder.

Tão somente conservai o que tendes, até que eu venha.

A mesma recomendação aos irmãos de Tiatira também foi dada para a Igreja de Filadélfia:

                “Eis que venho sem demora. Guarda o que tens para que ninguém       tome a tua coroa”. Apocalipse 3.11

Existem determinadas coisas que quando delas nos despojamos o Senhor faz a multiplicação.
Quando do encontro com um jovem rico, a expressão do amor de DEUS confrontou sua prática religiosa formal através do convite de vir e seguir a Jesus depois de renunciar às riquezas terrestres e, como recompensa, o depósito de tesouros no céu. Marcos 10.21.
Enquanto aqui vivemos aqui na terra estamos mantendo o saldo de nossa conta no céu. “Regozijai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus”, disse Jesus àqueles que eram perseguidos por amor do seu nome. Mateus 5.12. 
            Em meio à multidão de mais de cinco mil pessoas encontrava-se um rapaz que tinha cinco pães e dois peixinhos que prontamente entregou aos apóstolos. João 6:9. Quando damos algo para o Senhor, Ele toma em suas santas mãos e multiplica em benefício de muitos e em nosso próprio benefício. São gestos simples de doação, renúncia e desapego que nos faz abençoadores e abençoados: E quem der a beber, ainda que seja um copo de água fria, a um destes pequeninos, por ser este meu discípulo, em verdade vos digo que de modo algum perderá o seu galardão. Mateus 10.42.
Cabe uma observação quanto a alguns que manipulam a boa fé das pessoas sugerindo ou mesmo exigindo sacrifícios de ordem financeira em desafio à fé pessoal e acabam por iludir os símplices que chegam a perder seus bens pessoais, seu salário do mês e ficam em situação ainda pior. Isto tem outro nome.
Dai e vos será dado. Este é o princípio cristão. Agora vamos refletir em algo que não podemos perder, e é justamente aquilo que nos é dado. Gastar os nossos talentos, dons, recursos e bens naturais em benefício do semelhante se torna imperioso. Mesmo sem esperar nada em troca, o Senhor nos concede cem vezes mais, além do mais importante, o galardão celestial. 
Os dons espirituais por sua vez são presentes do Espírito Santo, disponíveis à Igreja, que não nos pertence e portanto também deve ser exercitado em benefício dos outros, e que devemos buscar com zelo (I Coríntios 12).
Existe algo de que também não podemos abrir mão, que não podemos prescindir e, portanto não podemos perder. Este bem é meu e não posso perder. Ainda mais porque o inimigo de nossas almas que veio para roubar, matar e destruir, quer nos tirar a nossa riqueza espiritual. Trata-se da nossa comunhão com Deus. A verdade é que estamos entesourando no céu onde os ladrões não minam nem roubam, e, quando tentados, sofremos o risco de perder o nosso tesouro se sairmos deliberadamente do centro da vontade de DEUS. Guarda o que tens para que ninguém tome a tua coroa.
No juízo final, se permanecer a obra de alguém que sobre o fundamento, que é Jesus Cristo, edificou, esse receberá galardão.

Se a obra de alguém se queimar ao ser provada pelo fogo, sofrerá ele dano; mas esse mesmo será salvo, todavia, como que através do fogo.

A salvação está garantida à Igreja Vitoriosa visto que foi comprada por bom preço, lavada e remida pelo sangue de Jesus. Basta agora conservar o que temos para alcançar o fim da nossa fé, a salvação da nossa alma. I Pedro 1.17. Assim:

… como escaparemos nós, se não atentarmos para uma tão grande       salvação, a qual, começando a ser anunciada pelo Senhor, foi-nos, depois, confirmada pelos que a ouviram. Hebreus 2:3. 

Pela graça somos salvos por meio da fé.
As obras de ouro, prata e pedras preciosas, destacadas pelo apóstolo Paulo na carta aos Coríntios (1 Coríntios 3.12), e realizadas pelos santos sobre o fundamento que é Cristo, serão provadas no juízo final quando haveremos de receber os galardões, quer comendo, quer bebendo ou fazendo outra coisa qualquer, ao fazer tudo para a glória de DEUS (1 Coríntios 10.31). Feno, madeira e palha são obras que serão consumidas pelo fogo, as ações sem o intuito principal de glorificar o nome do Senhor. As obras feitas em Deus permanecerão para sempre. Assim precisamos reter aquilo que temos, conforme aconselhou o Sennhor a Igreja de Tiatira, até que Ele venha apocalipse 2.25. Maranata!

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Entre em contato conosco


Se copiar algum texto, favor citar a fonte com o nome do autor e o link deste blog.