Crescendo na graça e no conhecimento

Lições 4.o Trimestre 2013

Lições 4.o Trimestre 2013
Conselhos para a vida

Lição 1 - O Valor dos Bons Conselhos
Lição 2 - Advertências Contra o Adultério
Lição 3 - Trabalho e Prosperidade
Lição 4 - Lidando de Forma Correta com o Dinheiro
Lição 5 - O Cuidado com Aquilo que Falamos
Lição 6 - O Exemplo Pessoal na Educação dos Filhos
Lição 7 - Contrapondo a Arrogância Com a Humildade
Lição 8 - A Mulher Virtuosa
Lição 9 - O Tempo para Todas as Coisas
Lição 10 - Cumprindo as Obrigações Diante de Deus
Lição 11 - A Ilusória Prosperidade dos Ímpios
Lição 12 - Lança o teu Pão Sobre as Águas
Lição 13 - Tema a Deus em todo o Tempo

Comentarista:

José Gonçalves - Pastor, Professor de Teologia, Escritor e Vice-presidente da Comissão deApologética da CGADB; Comentarista das revistas de Escola Dominical da CPAD.

4 de fevereiro de 2010

Haiti, sinais dos tempos e a missão integral

Inquestionável que a ocorrência dos fenômenos naturais , como os terremotos, confirmam as profecias de Cristo como sinais do fim dos tempos. Mateus 24.7; Marcos 13.8; Lucas 21.11.

Em 1986, um terremoto na cidade de João Câmara –RN fez a terra tremer também em Natal, balançando a minha cama. Agora em janeiro de 2010 aconteceu novamente embora em menor intensidade.

E no dia 12 de janeiro deste ano aconteceu o grande terremoto no Haiti, destruindo parte do país, registrando a morte de milhares de pessoas (mais de 200 mil), 300 mil pessoas ficaram feridas no desastre, incluindo 4 mil vítimas de amputações, abalando o mundo e despertando reflexões em torno do fenômeno e suas causas.

Blogueiros cristãos se digladiam procurando apontar o ocorrido como a justiça de Deus contra as práticas de feitiçaria no país; outros dizem: eu não te disse? Outros reagem contrários a tais argumentações. E a eterna pergunta do porque Deus permitir tamanho sofrimento.

O fato é que os olhos do mundo se voltaram para o país. Em meio a tanta dor, os demais países não podem mais passar de largo, indiferentes à pobreza, a miséria de anos e anos. Um dois, três, centenas que morrem pouco a pouco até então podiam ser vistos de largo em alguma reportagem especial que relate a miséria no país, mostrando os bolinhos de barro que engana a fome das crianças. Assim aconteceu com a parábola do homem mortalmente ferido, vítima de assalto que relata a Bíblia.

Os que passavam de largo, diziam: que coisa! Mas, rapaz, olha só o que aconteceu! Algum maldoso poderia dizer: mas ele não sabia que este lugar é perigoso e um antro de salteadores? Outros poderiam dizer: vamos orar por ele assim que chegarmos na Igreja.

Mas um samaritano, que ia de viagem, chegou perto dele e, vendo-o, encheu-se de compaixão; e aproximando-se, atou-lhe as feridas, deitando nelas azeite e vinho; e pondo-o sobre a sua cavalgadura, levou-o para uma estalagem e cuidou dele. No dia seguinte tirou dois denários, deu-os ao hospedeiro e disse-lhe: Cuida dele; e tudo o que gastares a mais, eu to pagarei quando voltar. Lucas 10.29-37.

Em meio a tanta dor, é preciso ao menos orar para que o Senhor mande obreiro para a sua seara. Milhares de samaritanos voluntários de todas as partes do mundo, dentre estes médicos, enfermeiros, equipes de busca, sem esquecer dos bravos militares brasileiros, movidos de compaixão, alistam-se para chegar ao país e levar um pouco de amor em forma de atendimento médico, remédios, alimentos, água.

Uma oportunidade para a Igreja despertar para a missão integral, conforme ensina René Padilha, e resgatar almas para o Reino de Deus. Afinal, nem só de pão viverá o homem; mas sem ele não sobreviverá. E assim, pelo reconhecimento do senhorio de Jesus, como fruto da conjugação da fé e obras, não se terá mais lugar para se discutir os castigos para a prática do vodu simplesmente porque não haverá mais lugar para o vodu. Só para Cristo.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Entre em contato conosco


Se copiar algum texto, favor citar a fonte com o nome do autor e o link deste blog.