Crescendo na graça e no conhecimento

Lições 4.o Trimestre 2013

Lições 4.o Trimestre 2013
Conselhos para a vida

Lição 1 - O Valor dos Bons Conselhos
Lição 2 - Advertências Contra o Adultério
Lição 3 - Trabalho e Prosperidade
Lição 4 - Lidando de Forma Correta com o Dinheiro
Lição 5 - O Cuidado com Aquilo que Falamos
Lição 6 - O Exemplo Pessoal na Educação dos Filhos
Lição 7 - Contrapondo a Arrogância Com a Humildade
Lição 8 - A Mulher Virtuosa
Lição 9 - O Tempo para Todas as Coisas
Lição 10 - Cumprindo as Obrigações Diante de Deus
Lição 11 - A Ilusória Prosperidade dos Ímpios
Lição 12 - Lança o teu Pão Sobre as Águas
Lição 13 - Tema a Deus em todo o Tempo

Comentarista:

José Gonçalves - Pastor, Professor de Teologia, Escritor e Vice-presidente da Comissão deApologética da CGADB; Comentarista das revistas de Escola Dominical da CPAD.

28 de fevereiro de 2010

Israelenses e palestinos divergem quanto aos túmulos dos patriarcas

Conforme reportagem do correspondente do IG em Israel, Nahum Sirotsky, a Autoridade Palestina de Mahmoud Abbas e o Movimento Palestino de Resistência Islâmica, Hamas, liderado por Ismail Haniya, levantaram a hipótese de guerra religiosa contra Israel.

A ameaça vem por conta da decisão do governo de Israel de incluir em sua lista de patrimônio nacional dois túmulos situados em áreas sob domínio palestino, a Cisjordânia e faixa de Gaza.

Na cidade de Hevron existe uma sinagoga-mesquita sobre os túmulos de Abraão, Isaac, Jacó, Sara, Rebeca, Lea, patriarcas e matriarcas do povo de Israel. Nas proximidades de Belém da Natividade, o túmulo de Raquel, mulher de Jacó. Os palestinos por sua vez argumentam que também são sagrados para os muçulmanos e cristãos, logo não podem entrar em lista de monumentos nacionais judeus.

De acordo com a reportagem, Nir Hefetz, do Diretório de Informações do governo de Israel, declarou que considera uma “campanha hipócrita pois o Estado de Israel tem o compromisso de liberdade da prática religiosa” e “além do mais, são túmulos dos ancestrais do povo de Israel como reconhecidos no Velho Testamento e até mesmo no Corão, o livro sagrado dos muçulmanos.”

O governo israelita considera que são necessárias as obras de recuperação visto que os túmulos já completaram 3.500 anos de existência.


FONTE:

http://ultimosegundo.ig.com.br/opiniao/nahum/2010/02/23/hamas+ameaca+israel+com+guerra+religiosa+9407006.html, acesso em 28/02/2010, às 08:02h.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Entre em contato conosco


Se copiar algum texto, favor citar a fonte com o nome do autor e o link deste blog.