Crescendo na graça e no conhecimento

Lições 4.o Trimestre 2013

Lições 4.o Trimestre 2013
Conselhos para a vida

Lição 1 - O Valor dos Bons Conselhos
Lição 2 - Advertências Contra o Adultério
Lição 3 - Trabalho e Prosperidade
Lição 4 - Lidando de Forma Correta com o Dinheiro
Lição 5 - O Cuidado com Aquilo que Falamos
Lição 6 - O Exemplo Pessoal na Educação dos Filhos
Lição 7 - Contrapondo a Arrogância Com a Humildade
Lição 8 - A Mulher Virtuosa
Lição 9 - O Tempo para Todas as Coisas
Lição 10 - Cumprindo as Obrigações Diante de Deus
Lição 11 - A Ilusória Prosperidade dos Ímpios
Lição 12 - Lança o teu Pão Sobre as Águas
Lição 13 - Tema a Deus em todo o Tempo

Comentarista:

José Gonçalves - Pastor, Professor de Teologia, Escritor e Vice-presidente da Comissão deApologética da CGADB; Comentarista das revistas de Escola Dominical da CPAD.

28 de fevereiro de 2010

A Defesa da Autoridade Apóstólica de Paulo - Lição 10 - Post 01

Trazendo como subsídio à lição 10 da EBD para o primeiro trimestre de 2010, apresentamos inicialmente considerações acerca do Princípio da Obediência e Submissão, nesta primeira postagem sobre o tema. Bom estudo.

O PRINCÍPIO DA OBEDIÊNCIA E SUBMISSÃO

Há um ditado popular que diz: manda quem pode, obedece quem tem juízo. Deixando as ironias de lado, parafraseando esta mensagem podemos dizer que manda quem Deus deu esta autoridade e obedece que tem sabedoria.

Chamo a este conceito de O Princípio da Autoridade e Submissão.

Este principio não é novo; foi estabelecido por Deus desde o Gênesis. A expressão no ato da criação “disse Deus”, já diz tudo. A autoridade expressa de Deus através do Verbo, a palavra, criou os céus e a terra e tudo neles há, estabelecendo regras e leis na natureza que lhe obedece.

Deus também fez o homem conforme a sua semelhança, ou seja, dotado dos princípios morais e de caráter que deveria nortear a sua vida. A este, contudo dotou de livre-arbítrio, através do qual poderia escolher a benção ou a maldição. Algumas pessoas culpam a Deus por tudo de ruim que acontece no mundo e, particularmente, em suas vidas. No entanto, esquecem-se de que o Senhor estabeleceu princípios a serem obedecidos e que muitas vezes foram esquecidos, negligenciados ou, deliberadamente, ignorados.

A ordem que Deus deu ao casal do Éden, Adão e Eva, foi clara: E ordenou o SENHOR Deus ao homem, dizendo: De toda árvore do jardim comerás livremente, mas da árvore da ciência do bem e do mal, dela não comerás; porque, no dia em que dela comeres, certamente morrerás. Gên. 3.16-17. Havia opções diversas colocadas à escolha do casal e apenas uma restrição. Ali estava à prova a submissão do homem para com o seu Criador. E desobedecemos.

A partir de então, no intuito de resgatar o homem e reconciliá-lo consigo, Deus estabelece normas e leis espirituais, sociais e morais a serem obedecidas pelo seu povo e as demais nações alcançadas pelos judeus, a fim de balizar sua conduta na terra em busca do caminho da comunhão com o Senhor. Passaram-se os patriarcas, profetas, juízes, o estabelecimento da Lei, culminando com a vida de Cristo que cumpriu toda a Lei e foi obediente à Deus até a morte, e morte de cruz. A este foi dado todo o poder no céu e na Terra. (Mateus 7.29; 20.18; Ap. 4.11; 5.13, etc.)

A desobediência trouxe consequencias desastrosas na vida de Adão e Eva. E o mesmo princípio continua valendo. Alertou Jesus: “E por que me chamais: Senhor, Senhor, e não fazeis o que eu vos digo? Todo aquele que vem a mim, e ouve as minhas palavras, e as pratica, eu vos mostrarei a quem é semelhante: É semelhante ao homem que, edificando uma casa, cavou, abriu profunda vala, e pôs os alicerces sobre a rocha; e vindo a enchente, bateu com ímpeto a torrente naquela casa, e não a pôde abalar, porque tinha sido bem edificada.
Mas o que ouve e não pratica é semelhante a um homem que edificou uma casa sobre terra, sem alicerces, na qual bateu com ímpeto a torrente, e logo caiu; e foi grande a ruína daquela casa.” Lucas 6.46-49.

E deixou-nos o exemplo para seguirmos as suas pisadas, seguindo o Princípio da Obediência e Submissão.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Entre em contato conosco


Se copiar algum texto, favor citar a fonte com o nome do autor e o link deste blog.