Crescendo na graça e no conhecimento

Lições 4.o Trimestre 2013

Lições 4.o Trimestre 2013
Conselhos para a vida

Lição 1 - O Valor dos Bons Conselhos
Lição 2 - Advertências Contra o Adultério
Lição 3 - Trabalho e Prosperidade
Lição 4 - Lidando de Forma Correta com o Dinheiro
Lição 5 - O Cuidado com Aquilo que Falamos
Lição 6 - O Exemplo Pessoal na Educação dos Filhos
Lição 7 - Contrapondo a Arrogância Com a Humildade
Lição 8 - A Mulher Virtuosa
Lição 9 - O Tempo para Todas as Coisas
Lição 10 - Cumprindo as Obrigações Diante de Deus
Lição 11 - A Ilusória Prosperidade dos Ímpios
Lição 12 - Lança o teu Pão Sobre as Águas
Lição 13 - Tema a Deus em todo o Tempo

Comentarista:

José Gonçalves - Pastor, Professor de Teologia, Escritor e Vice-presidente da Comissão deApologética da CGADB; Comentarista das revistas de Escola Dominical da CPAD.

12 de outubro de 2011

A GERAÇÃO DOS AIS

I ou i/ai/noun: I’s,I’s.
I is the ninth letter of the English alfhabet.
(Essential English Dictionary - Chambers)

Steve Jobs, o maior gênio inventivo desta virada de milênio, CEO da Mcintosh, faleceu a poucos dias, deixando uma herança tecnológica e cultural incontestável. Sua empresa criou produtos de inovação tecnológica que atraem e seduzem milhões de pessoas ao consumo ao redor do mundo, mudando hábitos e criando manias.
Profeticamente cumpre-se a profecia de Daniel:  “Tu, porém, Daniel, cerra as palavras e sela o livro, até o fim do tempo; muitos correrão de uma parte para outra, e a ciência se multiplicará. Dn 12.4.

Alguns dos seus produtos fazem parte do dia a dia de todos nós: Ipod, Iphone, Ipad pronunciando, aifone, aiped, aipod. Vivemos na geração do I. (ai).

Ai como interjeição da língua portuguesa tem o sentido de lamento, dor.

No sentido bíblico tem relação ao lamento em reação a um juízo de Deus.

No mundo espiritual também vivemos em uma geração dos Ais.

Jesus ao encerrar o sermão das bem aventuranças fez um contraponto, pronunciando alguns amentos sobre aqueles que abrigavam no coração sentimento que levavam a práticas dignas de lamentação. Vejamos o trecho de  Lucas 6:24-27:

1.      Mas ai de vós, ricos! porque já tendes a vossa consolação.

Aqui o Senhor Jesus lamenta a satisfação e segurança que muitos depositam naquilo que possuem.  
O profeta Habacuque confronta alguns ricos por conta da origem das suas riquezas:

Ai daquele que multiplica o que não é seu! (até quando?) e daquele que carrega sobre si dívidas! Porventura não se levantarão de repente os teus extorquiadores, e não despertarão os que te farão tremer, e não lhes servirás tu de despojo?

Ai daquele que, para a sua casa, ajunta cobiçosamente bens mal adquiridos, para pôr o seu ninho no alto, a fim de se livrar do poder do mal! Hb 2.6-10

Tiago explica melhor as consequências desta condição, cujo texto dispensa maiores comentários:

Eia, pois, agora vós, ricos, chorai e pranteai, por vossas misérias, que sobre vós hão de vir.
As vossas riquezas estão apodrecidas, e as vossas vestes estão comidas de traça. O vosso ouro e a vossa prata se enferrujaram; e a sua ferrugem dará testemunho contra vós, e comerá como fogo a vossa carne. Entesourastes para os últimos dias. Eis que o jornal dos trabalhadores que ceifaram as vossas terras, e que por vós foi diminuído,  clama; e os clamores dos que ceifaram entraram nos ouvidos do Senhor dos exércitos. Deliciosamente vivestes sobre a terra, e vos deleitastes; cevastes os vossos corações, como num dia de matança. Condenastes e matastes o justo; ele não vos resistiu.  Tiago 5:1-7

O apóstolo Paulo doutrina o possuidor de riquezas para evitar as lamentações futuras:

Manda aos ricos deste mundo que não sejam altivos, nem ponham a esperança na incerteza das riquezas, mas em Deus, que abundantemente nos dá todas as coisas para delas gozarmos;
Que façam bem, enriqueçam em boas obras, repartam de boa mente, e sejam comunicáveis;
Que entesourem para si mesmos um bom fundamento para o futuro, para que possam alcançar a vida eterna. 1 Timóteo 6:17-20

2.      Ai de vós, os que estais fartos, porque tereis fome. Ai de vós, os que agora rides, porque vos lamentareis e chorareis.

Perder a capacidade de indignação ante a injustiça é uma das maiores indignidades. Estar farto, satisfeito com a situação vigente contraria o desejo de Deus. O cristianismo tem motivações divergentes do mundo em geral. Os motivos de alegria e de festas de muitos servem de lamentação para aqueles sensíveis ao Espírito. A consequência de quem desdenha das coisas de Deus e do próximo, infelizmente vai chorar. Corrobora com mais um Ai do profeta Habacuque:

Ai daquele que edifica a cidade com sangue, e que funda a cidade com iniqüidade! Porventura não vem do SENHOR dos Exércitos que os povos trabalhem pelo fogo e os homens se cansem em vão? Habacuque 2:12-14

Ai também daqueles que se contentam com o estado e miséria dos outros e, pior ainda, os induz a tal condição:

Ai daquele que dá de beber ao seu companheiro! Ai de ti, que adiciona à bebida o teu furor, e o embebedas para ver a sua nudez! Serás farto de ignomínia em lugar de honra; bebe tu também, e sê como um incircunciso; o cálice da mão direita do SENHOR voltará a ti, e ignomínia cairá sobre a tua glória. Habacuque 2:15-17

3.      Ai de vós quando todos os homens de vós disserem bem, porque assim faziam seus pais aos falsos profetas.

Os profetas andam na contramão. Não buscam agradar os homens, tapinhas nas costas, louvores, aplausos, reconhecimento.  Quando somos elogiados pelo mundo podemos estar desagradando a Deus. Não existe comunhão entre luz e trevas. Uma igreja leniente, omissa, comprometida, parcial, que deixa-se vender pelo mundo, corre o risco de ser sentenciada e digna dos ais.

Marshall Mcluhan, teórico da comunicação, diagnosticou que o meio é a mensagem.  A televisão usa seu formato cheio de efeitos e cores para muitas vezes transformar em show até mesmo a tragédia e a dureza da vida, maquiando a sua realidade. Apresentando um mundo duro mas colorido, um efeito meio anestésico nas mentes e consciências das pessoas.

Habacuque também levantou sua voz contra a idolatria das imagens:

Ai daquele que diz ao pau: Acorda! e à pedra muda: Desperta! Pode isso ensinar? Eis que está coberta de ouro e de prata, mas dentro dela não há espírito algum. Mas o SENHOR está no seu santo templo; cale-se diante dele toda a terra.

Com a chegada dos I’s do Steve Jobs, o mundo tecnológico aproximou o mundo virtual ao homem e dita comportamentos transformando de alguma forma a sua realidade, criando uma verdadeira dependência.  Costumo dizer que os ídolos modernos, agora, não têm boca, mas falam; não tem olhos, mas vêem; não têm ouvidos, mas ouvem.

O avanço tecnológico corrobora com a influência da mídia que pode levar os incautos a confiarem mais no que transmitem em relação a conceitos e valores do que nos valores cristãos, e a reconhecerem como verdadeiro e real muitas vezes apenas aquilo se que transmite nas telinhas da TV, PC, smartphone ou tablet. daí a necessidade de examinarmos tudo e retermos o que é bom. I Tess. 5.21.   

Apesar dos ídolos modernos estarem coberta de ouro e de prata, na verdade, dentro deles não há espírito algum.

Porém, antes que venham os ais do Apocalipse que representam dias de terror, sofrimento e dor, precisamos reconhecer  que o SENHOR está no seu santo templo.

E quando entramos no santuário de Deus Salmos 73.17, compreendemos o fim de tudo e sentimos que Deus é a fortaleza do nosso coração, Ele sim, é a nossa porção para sempre. Salmos 73.26.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Entre em contato conosco


Se copiar algum texto, favor citar a fonte com o nome do autor e o link deste blog.