Crescendo na graça e no conhecimento

Lições 4.o Trimestre 2013

Lições 4.o Trimestre 2013
Conselhos para a vida

Lição 1 - O Valor dos Bons Conselhos
Lição 2 - Advertências Contra o Adultério
Lição 3 - Trabalho e Prosperidade
Lição 4 - Lidando de Forma Correta com o Dinheiro
Lição 5 - O Cuidado com Aquilo que Falamos
Lição 6 - O Exemplo Pessoal na Educação dos Filhos
Lição 7 - Contrapondo a Arrogância Com a Humildade
Lição 8 - A Mulher Virtuosa
Lição 9 - O Tempo para Todas as Coisas
Lição 10 - Cumprindo as Obrigações Diante de Deus
Lição 11 - A Ilusória Prosperidade dos Ímpios
Lição 12 - Lança o teu Pão Sobre as Águas
Lição 13 - Tema a Deus em todo o Tempo

Comentarista:

José Gonçalves - Pastor, Professor de Teologia, Escritor e Vice-presidente da Comissão deApologética da CGADB; Comentarista das revistas de Escola Dominical da CPAD.

3 de outubro de 2011

EXEMPLO PARA O REBANHO


Charles Spurgeon, pregador e escritor inglês.


Aquele que não pode ser imitado com segurança não deve ser tolerado em um púlpito. Se já ouvi falar de um ministro que estava sempre disputando a primazia? Ou de outro que era maldoso e ambicioso? Ou de um terceiro cuja conversação não era sempre pura? Ou de um quarto que tinha por hábito não se levantar antes das onze horas da manhã? Minha esperança é que este último boato seja completamente falso. Um ministro ocioso--o que será dele? Um pastor que negligencia seu ofício? Ele espera entrar no céu? Estava para dizer: "Se ele vai para lá sob qualquer condição, que vá logo". Um pastor preguiçoso é uma criatura desprezada pelos homens e detestada por Deus. Disse para um fazendeiro: "Você dá cento e cinqüenta reais por ano para seu ministro! Ora, o pobre homem não consegue viver com isso". A resposta foi: "Olhe aqui, senhor! Eu lhe digo: o que nós lhe damos é muito mais do que ele merece ganhar".




É uma tristeza quando isso pode ser dito, é uma injúria a todos aqueles que seguem nossa sagrada vocação. Devemos ser exemplos para o nosso rebanho em todas as coisas. Devemos superar em toda diligência, toda bondade, toda humildade e toda santidade. Quando César entrou em suas guerras, uma coisa sempre ajudou seus soldados a suportar as dificuldades, sabiam que César passava o mesmo que eles. Ele marchava se eles marchavam, ele passava sede se eles passavam sede, e ele estava sempre no cerne da batalha se eles estavam lutando.

Se nós somos oficiais do exército de Cristo, devemos fazer mais do que os outros. Não podemos dizer: "Vão em frente", e sim: "Venham comigo". Nosso povo com razão deve esperar de nós, no mínimo, que estejamos entre os que mais se sacrificam, os mais laboriosos, os mais sérios e zelosos e algo mais. Não podemos esperar ver igrejas santas se nós, que devemos dar exemplo, não somos santificados. Se há em quaisquer de nossos irmãos consagração e santificação evidente a todos os homens, Deus os tem abençoado e os abençoará cada vez mais. Se não temos isso, não precisamos buscar longe para encontrar a causa de nossa falta de sucesso.   Charles Spurgeon.

Reproduzido pelo Projeto Spurgeon com permissão da Shedd Publicações
FONTE: Preparado para o Combate da Fé: as armas do ministério: a igreja, a palavra, o Espírito Santo. 1a Edição - Outubro de 2005

Tradução: Hope Gordon Silva
(Todos os direitos reservados por Shedd Publicações, São Paulo, Brasil). Disponível em
http://www.projetospurgeon.com.br/2010/04/preparado-para-o-combate-da-fe-igreja_20.html


Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Entre em contato conosco


Se copiar algum texto, favor citar a fonte com o nome do autor e o link deste blog.