Crescendo na graça e no conhecimento

Lições 4.o Trimestre 2013

Lições 4.o Trimestre 2013
Conselhos para a vida

Lição 1 - O Valor dos Bons Conselhos
Lição 2 - Advertências Contra o Adultério
Lição 3 - Trabalho e Prosperidade
Lição 4 - Lidando de Forma Correta com o Dinheiro
Lição 5 - O Cuidado com Aquilo que Falamos
Lição 6 - O Exemplo Pessoal na Educação dos Filhos
Lição 7 - Contrapondo a Arrogância Com a Humildade
Lição 8 - A Mulher Virtuosa
Lição 9 - O Tempo para Todas as Coisas
Lição 10 - Cumprindo as Obrigações Diante de Deus
Lição 11 - A Ilusória Prosperidade dos Ímpios
Lição 12 - Lança o teu Pão Sobre as Águas
Lição 13 - Tema a Deus em todo o Tempo

Comentarista:

José Gonçalves - Pastor, Professor de Teologia, Escritor e Vice-presidente da Comissão deApologética da CGADB; Comentarista das revistas de Escola Dominical da CPAD.

12 de agosto de 2011

O LOUVOR NA IGREJA

O louvor é uma forma de adoração de adoração a DEUS. Segundo Rubem Amorese, “a palavra louvor quer dizer, no seu uso comum, “elogio”, referindo-se “à expressão individual ou coletiva de reconhecimento das qualidades de uma pessoa.”
Quando se refere a Deus, Amorese define como “o ato de dizer a Deus o que sentimos e pensamos a seu respeito. Embora ocorra também liturgicamente, não requer manifestação exterior alguma. Pode acontecer apenas no coração devoto.”
No tocante ao louvor no aspecto litúrgico, Amorese conceitua:

A palavra significa, em grande parte das igrejas contemporâneas, um período da reunião (ou toda ela), em que predominam a música e as expressões artísticas destinadas a engrandecer o Senhor. Os conteúdos variam pouco e envolvem segmentos tais como invocação, contrição, súplica e ação de graças. Mas predominam as expressões de exaltação às qualidades amorosas de Deus, associadas a manifestações de compromisso pessoal e votos de santidade ou guerra espiritual. (Amorese, 2007, p.25)

A Bíblia está repleta de expressões de louvor. Na verdade toda a Bíblia exprime um cântico de adoração a DEUS que aponta Jesus como o Senhor e Cristo digno de toda honra, glória e louvor.  Cânticos de louvor de Miriam, Débora, Moisés, cânticos de salmos por Davi, Asafe, Moisés. Somos também convocados a louvar ao Senhor.
Louvai ao Senhor porque é bom porque a sua benignidade dura para sempre. Celebrai com júbilo ao Senhor todos os moradores.
Disse Davi a toda a congregação:

Agora, louvai o SENHOR, vosso DEUS. Então, toda a congregação louvou ao SENHOR, DEUS de seus pais; todos inclinaram a cabeça, adoraram o SENHOR e se prostraram perante o rei. 1 Crônicas 29:20.

Vós que temeis o SENHOR, louvai-o; glorificai-o, vós todos, descendência de Jacó; reverenciai-o, vós todos, posteridade de Israel. Salmos 22:23.

Os instrumentos musicais foram criados para serem usados como meios de adoração:

Celebrai o SENHOR com harpa, louvai-o com cânticos no saltério de dez cordas. Salmos 33:2.

Louvai-o ao som da trombeta; louvai-o com saltério e com harpa.
Louvai-o com adufes e danças; louvai-o com instrumentos de cordas e com flautas. Louvai-o com címbalos sonoros; louvai-o com címbalos retumbantes. Salmos 150:3-5.

Louvemos com órgãos, pianos, teclados, bateria, sanfona, tambores, triângulo, afoxé, baixo, metais, violinos, louvai vozes afinadas e desafinadas, tenores, baixos, barítonos, sopranos, contraltos, conjuntos, solistas, grupos, tudo que tem fôlego louve ao Senhor. Aleluia! Louvai, servos do SENHOR, louvai o nome do SENHOR. Salmos 113:1 Louvai ao Senhor, vós todos os gentios, e todos os povos o louvem. Romanos 15:11.
Vemos com propriedade quando muitos músicos ao adquirem seus instrumentos, levam-no ao altar para que o pastor ore e consagre para uso na Casa do Senhor. Melhor ainda quando os dois, homem e instrumentos, são consagrados para uso exclusivo do Senhor. Afinados para serem tocados pelo homem que está afinado pelo Senhor para ser usado como instrumento de louvor em suas mãos. E isso faz toda a diferença.
Também é necessário nos posicionarmos reverentemente quando nos apresentarmos diante de DEUS. Guarda o teu pé quando entrares na Sua santa presença. Tira as sandálias dos teus pés porque estás pisando em terra santa, Disse Jeová a Moisés. Com a mente totalmente voltada para prestar o culto de uma alma agradecida a DEUS por todos os benefícios, sem qualquer empecilho.
Durante as reuniões para celebração do Culto ao Senhor nas Igrejas locais ocorrem muitas situações que tentam desviar a nossa atenção do Senhor. Preocupação egoísta com os nossos problemas, espírito de espectador, crítico e nunca de adorador e partícipe do culto, conversas paralelas, observar a um e a outro, ficar entrando e saindo do templo, e não prestar atenção no que se canta e no que se prega, não participar da celebração como verdadeiro adorador, divagar nos momentos de oração, ficar no templo como mero observador.
Inovações nas liturgias também têm trazido prejuízo à identificação da nossa oferta suave a DEUS. Cultuar significa prestar homenagens a um Ser superior. Em nosso caso a DEUS.
No entanto, muitas reuniões se transformam em show gospel e não passam disso. Claro que os verdadeiros adoradores adoram ao Pai em Espírito e em verdade não importa onde, no entanto, uma boa parcela não percebe o real significado do verdadeiro alvo da adoração e assim fazem o que todo mundo faz em qualquer show. Homens são ovacionados, recebem aplausos e louvores, e assim roubam algo que só pertence a DEUS, pois toda honra glória e louvores pertencem a Ele e somente a Ele.
Nossas orações e súplicas serão ouvidas, nossa adoração e louvor serão recebidos, a partir da nossa atitude de reverência diante de DEUS, adorando-O com um coração puro e um espírito quebrantado. Acima de tudo com o nosso viver íntegro que se expressa através de ações com mãos limpas e motivadas por um coração puro. Salmo 15. E assim seremos beneficiados, guardando nossa reverência diante do Senhor. Amém !

Bibliografia:

AMORESE, Rubem Martins. Louvor, adoração e liturgia. 1ª edição, Viçosa, MG : Ultimato, 2004.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Entre em contato conosco


Se copiar algum texto, favor citar a fonte com o nome do autor e o link deste blog.