Crescendo na graça e no conhecimento

Lições 4.o Trimestre 2013

Lições 4.o Trimestre 2013
Conselhos para a vida

Lição 1 - O Valor dos Bons Conselhos
Lição 2 - Advertências Contra o Adultério
Lição 3 - Trabalho e Prosperidade
Lição 4 - Lidando de Forma Correta com o Dinheiro
Lição 5 - O Cuidado com Aquilo que Falamos
Lição 6 - O Exemplo Pessoal na Educação dos Filhos
Lição 7 - Contrapondo a Arrogância Com a Humildade
Lição 8 - A Mulher Virtuosa
Lição 9 - O Tempo para Todas as Coisas
Lição 10 - Cumprindo as Obrigações Diante de Deus
Lição 11 - A Ilusória Prosperidade dos Ímpios
Lição 12 - Lança o teu Pão Sobre as Águas
Lição 13 - Tema a Deus em todo o Tempo

Comentarista:

José Gonçalves - Pastor, Professor de Teologia, Escritor e Vice-presidente da Comissão deApologética da CGADB; Comentarista das revistas de Escola Dominical da CPAD.

18 de agosto de 2011

A Missão assistencial da Igreja

A Igreja vitoriosa tem comprometimento com a sociedade em que está inserida. Não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte. È preciso saber que o Senhor quer que brilhemos como luz no mundo. Cristo, movido de íntima compaixão, a todos pregava o evangelho de amor e perdão. Mas não se esqueceu de defender as causas dos pobres e necessitados. Aos pobres é anunciado o Evangelho. Não se trata de discriminação mas de prioridade no Reino:

“Porventura, não escolheu DEUS aos pobres deste mundo para serem ricos na fé e herdeiros do Reino que prometeu aos que o amam?” Tiago 2:5

O Senhor Jesus se identificou com os excluídos: “- Estava nu, e vestistes-me; adoeci, e visitastes-me; estive na prisão, e fostes ver-me.” Mateus 25:36.
Os ricos e poderosos, em sua maioria, depositam a sua confiança nas riquezas; os pobres possuem a DEUS como fonte para suprir suas necessidades. A Igreja vitoriosa não fecha as portas para o pobre; não se diz segmentada para atender à classe média alta ou quando se preferencia o culto de ajuda aos empresários; isto é interesse da pior qualidade.
Esta posição de defesa e socorro aos pobres é ratificada através das obras sem querer polemizar as infindáveis discussões teologias da diferença entre fé e obras. Porque sempre tendes os pobres convosco e podeis fazer-lhes bem, quando quiserdes (Marcos 14:7).  O importante é praticar a religião pura para com DEUS que é ajudar os órfãos e as viúvas e guardar-se da corrupção do mundo (Tiago 1:27)
Fazer de conta que não se está vendo o irmão maltrapilho, o menino que lava o para-brisas no semáforo ou a velhinha que pede uma esmola, é perder a luta contra a injustiça e as desigualdades. E, se o irmão ou a irmã estiverem nus e tiverem falta de mantimento cotidiano, e algum de vós lhes disser: “- Ide em paz, aquentai-vos e fartai-vos; e lhes não derdes as coisas necessárias para o corpo, que proveito virá daí?” Tiago 2.15-16.
Claro que não faltam pessoas oportunistas que um dia chega em sua casa na hora do almoço e senta à sua mesa; no outro dia coincidentemente, volta no mesmo horário e assim enquanto pode estará fazendo sua visita cotidiana. Ou desviam verbas públicas destinadas a assistência social para enriquecimento pessoal. 
A Igreja por sua vez cumpre sua missão integral quando desenvolve programas sociais autênticos, robustos, coerentes, inclusive buscando os recursos das instituições governamentais que recolhem impostos dos membros da própria igreja. Um fundo com um percentual da renda da Igreja para atender a estas demandas seria salutar para glorificação do nome do Senhor através das prioridades traçadas na aplicação dos recursos do tesouro da Igreja.
            O sopão do final de semana não é suficiente; é preciso ensinar a fazer sopa, a produzir os ingredientes da sopa para que o assistencialismo imediatista seja trocado por uma escola de pescadores que aprendam a prática da pesca e não fiquem acomodados no receber o peixe pronto. Um dia por algum motivo o peixe já pronto vai faltar e será preciso sair para pescar.
            Centros de treinamentos de jovens, recuperação de drogados, cooperativas, rádios comunitárias, Hospital Samaritano, creches, Lares de anciãos, tratamento psicológico, treinamento e formação profissional, centros de inclusão digital, fomento à microempresas, são algumas práticas que evidenciam um pouco da luta contra as desigualdades. O irmão de anel do dedo tem o direito de assentar no púlpito da Igreja tanto quanto o iletrado e pobre que não conjuga os verbos com perfeição mas foi alcançado também pelo grandioso amor de DEUS e também faz parte da Igreja vitoriosa que um dia vai morar no céu. Tiago 2.1-4. Amém.
Ainda que seja  necessário confrontar as autoridades com a necessidade de colocarem em prática programas de governo, promessas de campanha e que passem a estabelecer leis justas, conforme bradou o profeta Isaías:

Pois ai dos que decretam leis injustas, dos que escrevem leis de opressão, para negarem justiça aos pobres, para arrebatarem o direito aos aflitos do meu povo, a fim de despojarem as viúvas e roubarem os órfãos! Isaías 10.1 e 2.

Assim, os milhares de famintos, miseráveis, excluídos precisam ouvir a voz do amor de DEUS através das boas novas da pregação do evangelho. E também através da ação social cristã generosa, amorosa, desinteresseira, e que mostra Cristo em nós. E a prática da verdadeira e pura religião, que ajuda os órfão e viúvas e se guarda da corrupção do mundo. Tiago 1.27.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Entre em contato conosco


Se copiar algum texto, favor citar a fonte com o nome do autor e o link deste blog.